Click here to load reader

Jean-Pierre Rameau - Tratado de

  • View
    696

  • Download
    157

Embed Size (px)

Text of Jean-Pierre Rameau - Tratado de

  • 1

    MARIA JULIA DE CARVALHO E MUNIZ

    JEAN-PHILIPPE RAMEAU E O TRATADO DE HARMONIA

    FLORIANPOLIS, SC

    2008

  • 2

    UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE ARTES

    DEPARTAMENTO DE MSICA

    MARIA JULIA DE CARVALHO E MUNIZ

    JEAN-PHILIPPE RAMEAU E O TRATADO DE HARMONIA

    Trabalho de concluso de curso apresentado ao Departamento de Msica da Universidade Estadual de Santa Catarina como requisito para a obteno do ttulo de licenciado em msica.

    Orientador: Prof. Dr. Marcos Tadeu Holler.

    FLORIANPOLIS, SC

    2008

  • 3

    MARIA JULIA DE CARVALHO E MUNIZ

    JEAN-PHILIPPE RAMEAU E O TRATADO DE HARMONIA

    Trabalho de concluso de curso aprovado como requisito parcial para a obteno do grau de Licenciado em Msica, no curso de graduao em Licenciatura em Msica, da Universidade do Estado de Santa Catarina. Banca Examinadora: Orientador: _______________________________________________ Prof. Dr. Marcos Tadeu Holler

    Universidade do Estado de Santa Catarina

    Membro: _______________________________________________ Prof. Dra. Claudia Borges de Faveri

    Universidade Federal de Santa Catarina

    Membro: _______________________________________________ Prof. Kleber Alexandre

    Universidade do Estado de Santa Catarina

    Florianpolis, 05 de dezembro de 2008.

  • 4

    ii

    Dedico minha querida mentora Ailande e a toda a equipe do Dr. Lang.

  • 5

    iii AGRADECIMENTOS

    Agradeo ao meu orientador Marcos Hller por acolher o meu tema e por suas

    orientaes e correes precisas, clareando o meu trajeto.

    Agradeo s pessoas que me ajudaram direta e indiretamente nesse trabalho. Ao

    Rafa pela parceria nas tradues em ingls e ao Theo pelo olhar distanciado, to necessrio

    na construo de um trabalho acadmico, pela reviso e ajuda na formatao do texto. E a

    ambos por transformar uma obrigao em momentos agradveis.

    Agradeo ao Sil B por me acolher no seu lugar e me proporcionar estrutura e

    ambiente harmonioso para o processo do TCC.

    Finalmente, agradeo ao professor Srgio Freitas, mentor desse trabalho, pela

    sugesto do tema e por todo material que me disponibilizou de forma to generosa.

  • 6

    iv RESUMO Neste trabalho construo um panorama histrico sobre o msico e terico francs Jean-Philippe Rameau e seu Trait de lHarmonie: reduite ses principes naturels, tratado de harmonia publicado em 1722, que sistematizou o tonalismo a partir do conceito de Baixo Fundamental e da inverso de acordes. Tal panorama composto de uma breve biografia de Rameau, de uma contextualizao do ponto de vista fsico-matemtico, harmnico, esttico e filosfico. Descrevo ainda, o contedo do tratado em linhas gerais, que composto por quatro livros, apresentando a traduo do prefcio dessa obra, escrito pelo autor e, por fim, descrevo mais especificamente o contedo do primeiro livro do tratado, disponibilizando fragmentos de traduo do mesmo. Como o trabalho foi construdo a partir de uma pesquisa bibliogrfica e da leitura direta da obra, disponibilizo, atravs de uma reviso bibliogrfica, as principais fontes de consulta. Em anexo esto os textos originais do tratado de harmonia, utilizados no presente trabalho. Palavras-chave: Rameau, tratado de harmonia, musicologia histrica, traduo.

  • 7

    v LISTA DE FIGURAS

    Figura 01 Quadro das ressonncias criado por Rameau........................................... 04

    Figura 02 Ilustrao para explicar a tera menor e a sexta maior............................ 05

  • 8

    SUMRIO 1 INTRODUO ....................................................................................... 1

    1.1 JUSTIFICATIVA ............................................................................... 3

    1.2 OBJETIVOS ....................................................................................... 4

    1.2.1 Objetivos gerais ........................................................................ 4 1.2.2 Objetivos especficos ................................................................ 4

    1.3 METODOLOGIA ............................................................................... 5

    1.4 REVISO BIBLIOGRFICA ........................................................... 6

    2 JEAN-PHILIPPE RAMEAU E SUA POCA ..................................... 9

    2.1 RAMEAU .......................................................................................... 9

    2.2 CONTEXTO HISTRICO ............................................................... 11

    2.2.1 Do ponto de vista fsico-matemtico ....................................... 12 2.2.2 Do ponto de vista harmnico ................................................... 16 2.2.3 O sculo XVIII na Frana ........................................................ 20 2.2.4 Como esse processo se deu ...................................................... 23

    3 O TRATADO DE HARMONIA DE RAMEAU ................................. 36

    3.1 TRADUO DO PREFCIO DO TRAIT DE LHARMONIE ..... 40 3.2 O PRIMEIRO LIVRO: Relao Das Razes E Propores Harmnicas .............................................................................................. 45

    4 CONSIDERAES FINAIS ................................................................ 57

    REFERNCIAS ........................................................................................ 58

    ANEXOS .................................................................................................... 60

  • 9

    1 INTRODUO

    A msica ocidental em sua longa tradio desenvolveu uma extensa teoria, tanto em

    relao quantidade quanto diversidade de propsitos. A palavra teoria, que em seus

    primrdios gregos significava contemplar, observar, especular sobre em oposio ao fazer

    algo, entendida hoje como sendo o estudo da estrutura da msica (PALISCA, 2001). As

    mudanas nas prticas musicais demonstram a extenso e riqueza do conceito de teoria.

    Tratados to dspares quanto os que foram produzidos ao longo da histria so comumente

    agrupados sob a categoria de pensamento chamada de teoria musical (PALISCA, 2001).

    A concepo da funo terica predominante em uma poca especfica, a audincia

    para a qual um tratado foi escrito e os objetivos filosficos ou prticos do autor fazem

    variar consideravelmente o contedo de um tratado, que em termos gerais definido como

    estudo ou obra desenvolvida sobre uma cincia ou arte.

    Jean-Philippe Rameau considerado, pelos seus pares (musiclogos, msicos,

    tericos e filsofos), o mais importante msico francs do sculo XVIII. Em 1715 escreveu

    em Clermont-Ferrand, um tratado de harmonia, publicado em 1722, intitulado Trait de

    lHarmonie: rduite ses principes naturels. Nos seus escritos, deduziu das leis da acstica

    os princpios fundamentais da msica, e no somente clarificou a prtica musical de seu

    tempo, como tambm exerceu na teoria musical uma influncia que se prolongou por mais

    de duzentos anos (KREMER, 1986; GROUT, 1996).

    Este trabalho, atravs de pesquisa bibliogrfica, sob a luz dos escritos de autores

    como Joseph-Franois Kremer, Enrico Fubini, Joel Lester, assim como da leitura direta da

    obra de 1722, mostra o contexto histrico em que viveu Rameau, a repercusso de suas

    teorias no meio cultural do sculo XVIII, que, inusitadamente para a poca, uniam cincia e

    arte, e descreve o primeiro livro do Tratado de Harmonia, disponibilizando fragmentos de

    tradues; de forma que o seu conjunto possa facilitar, aos interessados, o contato direto

    com o contedo do texto.

    A maior parte dos textos utilizados para a construo deste trabalho no esto em

    lngua portuguesa, sendo que realizei integralmente as tradues diretas dos textos do

    francs e espanhol, o texto da lngua inglesa foi traduzido em parceria com Rafael Zanim

  • 10

    Ferreira. Nos anexos se encontram os textos originais do tratado de Rameau, utilizados

    nesse TCC.

    No trabalho de construir um material sobre a vida e obra de Rameau, assim como no

    de traduo do tratado, sigo os preceitos do tradutor e terico Antoine Berman1, que

    preconiza a traduo como traduo-da-letra e que em suas obras chama a ateno s

    tendncias deformantes do ato de traduzir, conseqncia de uma longa tradio que,

    dentre outras coisas, prioriza o sentido em detrimento da letra, terminando por privar o

    leitor das escolhas elaboradas e muitas vezes sofridas, feitas pelo escritor para acolher e

    realizar o sentido de suas intenes. A letra que inspira o tradutor vista por este terico,

    no como a palavra, mas como o lugar habitado onde a palavra perde a sua definio e

    onde ressoa o ser na lngua; a letra como o sentido encarnado.

    O trajeto de uma traduo inicia-se com a leitura e releitura do original, leitura esta

    que todo tradutor supostamente faz antes de comear a traduzir o texto. Berman (1995)

    aponta como sendo necessrias as leituras colaterais, tais como outras obras do autor,

    trabalhos diversos sobre esse autor e estudos sobre sua poca. Traduzir, assim, exige

    leituras vastas e diversificadas. Esse apoio em leituras colaterais, que Berman denomina de

    escoramento da traduo em nada retira sua autonomia bsica, na medida em que so

    para o tradutor, leituras livres e no dizem necessariamente o que o tradutor deve fazer.

    Traduzir textos musicais requer cuidado redobrado, o sentido a essncia do

    trabalho